Pão & Prosa

O pão que não pode faltar e a prosa gostosa de sempre!

Archive for the tag “Relacionamento”

E O QUE É O AMOR?

 

E o amor o que é!?

Para alguns é algo indispensável;

Para outros é algo descartável;

A quem diga que reciclado não presta;

Há quem seja egoísta e ao próximo não empresta;

Há quem viva em função dele;

Há quem dele viva;

Penso não ser nem o começo, nem o fim;

O que seria do amor se dependesse de mim?

Não se pode privar os sentidos por algo tão abstrato;

As vezes mergulhar de cabeça não sai barato;

Caindo, machuca;

As vezes demoramos a perceber;

Vivendo a imaginar, com medo de sofrer;

Amar só, é como sonhar só;

Não faz sentido, não tem lógica;

Mas lógica o amor nunca teve;

O amor é egoísta, quer tudo pra ele;

Ocupa a sala como se fosse um enorme sofá;

Quem já amou sabe do que eu to falando;

Não tarda vais chorar;

O amor é como colírio;

Corrige imperfeições nas vistas;

As vezes embaça tudo e faz da gente joguete;

Mas o amor o que é?

Poetas, cientistas, filósofos, pessoas comuns, todos tentaram decifrar essa esfinge;

Mas que graça teria se fosse decifrável?

Sigo sem entender tão singular sentimento;

Sigo, sentindo que sentir é preciso;

Amar, amor, amando vou;

Sem entender, ou conseguir explicar o que é o amor.

 

 

Por Gil  J. Nascimento

Data: 13/07/2011

Anúncios

Como superar o rompimento de um relacionamento

Eu estive lendo alguns artigos sobre o assunto, mas não achei nenhum interessante, não conseguir ver nexo nos artigos e as situações reais, como estou mais ou menos nessa fase de superação, resolvi compartilhar isso…

Primeiro, se o rompimento for recente, você com certeza está sentindo alguma tristeza e devido a isso não aceita o fim, acredite isso é normal, o outro(a) pode estar da mesma forma, esse não é o momento ideal para atitudes desesperadas, mesmo que só isso lhe passe pela cabeça.

O momento é de se ocupar, lembra o adágio popular? “Mente desocupada, morada do diabo.” Esse adágio, vale e vale muito, então o que você deve fazer é se ocupar.

Vá estudar, saia com amigos, vá ao shopping, você vai pensar nela(o) e muito, isso também é normal, mas converse com pessoas próximas a você, irmãos e/ou irmãs são uma boa pedida, por que se preocupam com você e se forem mais velhos terão palavras sábias de conforto para lhe dizer.

Os primeiros dias são horríveis, você vai dormir pouco, comer pouco, rir pouco, e sempre que estiver sozinho vai pensar nela(o) ou no seu cheiro, ou nas coisas boas que fizeram, isso é inevitável, mesmo quando o rompimento é consensual as lembranças torturam.

Mas fique na paz, procure um amigo que passou por algo parecido se tiver oportunidade viaje, mude de ares, sair do reduto onde tudo se passou é muito bom, faz com que agente abstraia as coisas e consiga focar nosso pensamento em outra coisa.

Evite está ligando todo tempo pra ela(o), ou indo na sua pagina pessoal do ORKUT ou ainda ficar insistindo em conversas pelo msn, essas coisas não se resolvem nas rede sociais, entenda isso de uma vez por todas, dê tempo ao tempo, mesmo que isso signifique muito tempo, hoje você não percebe e nem entende, mas lá na frente você vai compreender como foi bom pra você esse tempo longe, vai fazer você reavaliar suas atitudes, você poderá se conhecer melhor e quem sabe perceber que o fim do relacionamento, significa pra você o começo de uma nova vida, mais feliz e mais saudável, quando a ferida é recente, machuca e doe muito, parece que nunca vai curar, parece a pior dor do mundo, mas acredite, um chute no saco, ou a dor do parto, ainda machuca mais que o rompimento de um relacionamento.

Talvez não demore muito e você já se encontre apaixonado por alguém, não se sinta culpado por isso, um coração não escolhe a hora para se comprometer de novo, pode levar 1 ano ou 10 anos e nesse tempo você foca seu lado profissional e sua família, sem pressa, sem pressão, quando você estiver pronto, seu coração vai ser o primeiro a saber, daí vai aparecer uma pessoa que vai mexer contigo e fazer com que você fique completo outra vez, entenda também que um homem ou uma mulher não precisa necessariamente um do outro para ser feliz, existe muito mais na vida para tudo se resumir a isso.

Por

Gil Nascimento

 

Post Navigation