Pão & Prosa

O pão que não pode faltar e a prosa gostosa de sempre!

Archive for the category “Para PENSAR”

CASO ISABELA

Por Gil Nascimento

Esses dias estava conversando com algumas mentes esclarecidas e ouvi algo que me deixou curioso “o caso Isabela, só teve o desfecho que teve, graças a mídia, principalmente a globo, crimes tão horrendos e covarde acontecem todos os dias e devido a não ter tanta evidência, caem no comodismo cotidiano.” Palavras de um professor universitário que em nenhum momento fez referência ao julgamento ou a pena atribuída aos réus, apenas se posicionou em relação a importância midiatica do fato e a cobertura como foi feita.

Caravanas viajaram do interior do país para acompanhar da porta do Fórum de Santana toda a celeuma do julgamento, cartazes e fogos de artificio brindavam a “festa” do lado de fora, enquanto lá dentro o processo corria a clima de cinema. Os advogados tinham dificuldade para entrar e sair do fórum, eram perseguidos na rua e o de defesa chegou a relatar que teria sido agredido em uma de suas passagens pela porta do fórum.

Será que o brasileiro é tão fã de justiça assim, que lotaria os fóruns do Brasil cobrando sentenças severas para todos os crimes? Não sei, mas todos os dias, nos fóruns por ai a fora, criminosos são ouvidos, julgados e sentenciados por crimes de igual ou maior crueldade e no entanto não estampam jornais, não se tornam matéria de documentários, não recebem cobertura ao vivo de grandes emissoras. Será que o brasileiro é como um poeta um dia disse “Gado tangido pelo poder da mídia?” Será que para onde a mídia aponta, todos os olhos se voltam, será que Alexandre Nardoni e Ana Carolina Jatobá teriam o mesmo fim se o fato não tivesse ganho tamanha dimensão? Será que o julgamento poderia Ter tido final diferente com tamanha comoção popular desde a época do fato? A verdade é que a família de Isabela tem que agradecer muito a participação da mídia na cobertura desse caso, sem ela o final desse julgamento poderia Ter sido muito diferente, devemos entender que foi um crime no qual a promotora trabalhou com provas técnicas, provas essas que não apontavam autoria e sim presunções, pressupunha asfixia, mas não era capaz de provar que foi o pai ou a madrasta, pressupunha que Isabela foi jogada, mas era incapaz de dizer quem o fez, um julgamento com esses requisitos é impossível atribuir aos réus penas tão severas, uma vez que não há confissão de crime, testemunhas oculares, outro fato interessante, inicialmente a policia por achar que teria sido um crime comum não agiu de forma zelosa com o ambiente do delito, teria peritos manuseados pertences da casa sem o devido cuidado de usar luvas, os peritos em um primeiro momento não teriam examinado a casa inteira, deixando passar pontos importantes, teriam isolado o apartamento de forma desleixada, só mudando esse comportamento quando a situação ganhou cenário nacional, ai, retornaram ao imóvel, fizeram nova perícia, novas coletas e novas conjecturas. Mas uma vez esse post não tem por intenção inocentar o casal, muito menos discutir culpabilidade, estamos aqui discutindo o que seria desse caso se a mídia não tivesse se envolvido de forma tão impactante?

Anúncios

A FÉ CAIDA

Conceito de céu e inferno é mais antigo que andar pra frente, pois bem, mas quem garante que existe um ou o outro, as pessoas tendem a acreditar naquilo que lhes confortam, é assim quando crêem que “Deus” vai lhes dar algo bom e se o bem ele proliferar e é isso que permite que as pessoas de “bem” durmam tranquilas, por que acreditam que quem faz o mal, está fazendo o mal a si mesmo, tudo isso é poesia barata, pobre e medíocre, hoje é fato que quando uma sociedade se desvincula de “DEUS” e quando eu falo “DEUS” eu quero falar toda e qualquer religião que crê em alguma ou varias divindades, toda sociedade que evolui se desvincula desse conceito religioso, alguns países da EUROPA, excetuando a Itália que de todos é onde o fenômeno ainda tem menor impacto, tem tido uma queda no numero de fies e templos voltados ao culto de alguma divindade e com isso os índices em quase todas as áreas desses países tem sido surpreendente, os países que assim como o Brasil ainda amarram suas ações a barra da saia de “DEUS” vivem com um pé em tempos medievais e com isso atrasados estão e são recorrentes nesse erro, esse conceito de Deus que permite que o pobre miserável permaneça, pobre e miserável, por que em algum momento de suas vidas eles acreditam que “DEUS” assim o quis, que é um TESTE de fé, passar fome e viver em condições subumanas virou sacrifício divino, enquanto corruptos e ricaços gozam de todos os prazeres da carne, cometendo todo o tipo de crime e desvirtuando a tudo e a todos, mas a crença de que aqueles ricaços terão todo o mal feito de volta, acalmam a casta mais miserável da população e por isso ninguém se revolta e toma as ruas e causam uma revolução para mudar o cenário, todos vivendo como gado e acreditando que é um comando DIVINO, viver desse jeito.

Serei mais enfático, não sei se há céu ou inferno, mas duvido muito nessa lei de que aqui se faz, aqui se paga, eu acho que essa lei se aplica aos pobres, sem informação, que vivem abaixo da linha da pobreza, por que alguém que corrompe, desvia verba publica, se beneficia da ignorância dos outros e faz todo tipo de falcatruas nem sempre é pego e nem sempre morre de câncer e nem sempre perde seu filhos, famílias inteiras se criaram com dinheiro sujo e nem por isso temem mal nenhum como troco, vivem em seus resorts, possuem casas de veraneio pelo país, viajam o mundo para ver neve e comem caviar como lanche da tarde, duvido muito que haja um inferno para eles depois dessa vida e para os pobres miseráveis um céu, todos são farinha do mesmo saco, só que o rico detêm a informação e o dinheiro, não pega dengue e nem morre de frio embaixo das pontes, o povo tem que parar de viver na era medieval e para de guiar suas vidas por leis tão tacanhas, ou então continuar se lamuriando pelos cantos com seus iguais e continuar acreditando que um Dia Deus irá lhes dar o que é céu de direito por serem comportados… só uma coisa me vem a cabeça, Sinto MUITO, vocês foram enganados.

Prova avalia o quê?

prova-1

Por Gil Nascimento´

O que as provas avaliam? Há quem diga que as provas servem para medir o nível de conhecimento dos alunos, há também que discorde disso e alegue que as avaliações aprovam principalmente os  professores, o nível de conhecimento que estes últimos conseguem passar para seus alunos. O debate a cerca desse assunto é saudável, mas a priori podemos observar que as avaliações não tem sido muito úteis, pois não avaliam nem o conhecimento, nem os métodos a se chegar a esse método, hoje a “cola” e as famosas “pescas” estão mais famosas que os grupos de estudos, profissionais hoje falam abertamente que eram grandes pescadores em seu tempo de escola e nem por isso se tornaram péssimos profissionais. Hoje em faculdades pelo Brasil a prova, professores fracos e sem motivação, muitas vezes vitimas das tantas frentes de trabalho que assumem, avaliam seus alunos por baixo, pois ao resultado de uma avaliação não se tem idéia de quem está sendo avaliado, muito menos quem está avaliando, o resultado de uma prova não pode ser um dado concreto sobre o conhecimento e sim sobre o momento, um aluno stressado, cansado pela jornada de trabalho que enfrenta antes da faculdade e até as mães e os pais adolescentes tendem a render menos em provas do que os menos afetados por essas “anomalias”, digo anomalia, devido a não ser comum, melhor, não ser normal, jovens adolescentes pais, e assumindo responsabilidades que outrora eram de seus pais. A verdade é que as avaliações hoje se tornou um mecanismo de tortura, onde professores que pensam pequeno e assim são diante da missão do ensino, lançam mão para punir, descontar, se vingar, de turmas ou grupinhos de alunos que em algum momento lhe faltou o respeito, contudo fica claro que hoje a diferença entre um aluno que tira 10,00 e o que tira 4,00 são bem menos que 6,00 pontos, não se mede conhecimento com avaliações, avaliação mede o conhecimento momentâneo e não esse conhecimento que fica e forma a sua personalidade.

 

amigos

Por Gil Nascimento.

Qual o valor de uma verdadeira amizade? Quantas verdadeiras amizades existem? Será que é possível hoje se confiar nas pessoas cegamente como se pinta os antigos contos e os filmes românticos de outrora? Perguntas a esse respeito só é possível por um cético que não se deixa envolver fácil, mas nem por isso está isento de ser enganado por falsas sensações e emoções que tiram a razão e nos deixam sem solo. As amizades verdadeiras estão se tornando artigos meramente acessórios, as coisas estão se tornando tão voláteis que as amizades estão se transformando em coleguismo e logo após isso em nada! Onde foram parar os amigos de tempos difíceis, será que após nos consolar eles falam mal da gente para alguém lá fora? Será que seus conselhos são sinceros? Será que devo fazer o que ele me indica ou ela é tão falsa quanto me disseram? As vezes não é bom pensar muito e se jogar, se arriscar, é tão bom crer que temos alguém do nosso lado que merece a devida confiança e que essa pessoa não vai nos “sacanear”, dizem que tudo está mudando por que a família está mudando, valores familiares estão se transformando, podem observar quantos casos de amigos e até irmãos que tem casos ou até mesmo roubaram parceiros de seus respectivos? Não só Parceiros, mas também bens, oportunidades de emprego, de tudo!

Quando duvidamos de uma amizade é por que aquela amizade por algum motivo já não é tão boa quanto era, alguma coisa mudou, não se deve viver uma amizade duvidosa, mas antes uma amizade duvidosa do que nunca ter vivido uma! Onde estão os amigos de verdade? Se ainda existem, apareçam!

Era virtual…

Por Gil Nascimento

A geração atual dos msn, orkut e o mais recente fenômeno twitter estão se especializando em paixões platônicas, estão vivendo de ilusões, de pessoas que fingem existir para alimentar um ego deformado por essa criação digital de nossos filhos, em pesquisa recente foi descoberto que o numero de relacionamentos que se iniciaram através de algum site ou chat na rede mundial de computadores dobrou no ultimo ano, pessoas perderam a habilidade de conversar pessoalmente, antigamente só os tímidos se diziam tímidos, hoje todos, ou quase todos ou são muito tímidos ou só um pouquinho tímidos, na verdade é a perda da habilidade de se relacionar pessoalmente, quanto mais a Internet avança em ramos de bens e serviços torna a relação presencial obsoleta, nossos filhos já brincam menos nas ruas, e tem gente que acha mais seguro Ter o filho 8h de relógio em frente ao vídeo game, do que o mesmo período, caindo e se ralando em brincadeiras de tirar o fôlego na rua, outra pesquisa relacionada a saúde mostra que o numero de crianças que desenvolveram algum tipo de alergia é gritante, segundo a equipe que liderou as pesquisas fatores como clima, má qualidade do ar e também as crianças ficarem menos expostas a fungos e bactérias que estimulam anticorpos que é a autodefesa do organismo tem contribuído para esse crescimento, ou seja, se as pessoas hoje não saem mais na rua alteram o ambiente e alteram seu organismo, nesse caso aqui se tornando mais frágeis e suscetíveis a males diversos. Em relação aos amores, hoje dar o fora é pelo msn, dar em cima é pelo msn, paquera é no orkut, quando vão a rua é depois de combinar tudo pela Internet, ninguém vai mais para encontros para ficar segurando vela, cada um garante a sua na rede mundial de computadores, os diários das meninas agora são blogs e fotologs, agora a traição também é virtual, as pessoas estão se distanciando a medida que se aproximam na rede, é um fenômeno que está transformando as crianças, os adolescentes e os adultos, uma criança muito tímida, que se refugia na Internet, provavelmente crescerá acuada e com receio de arriscar se tornará um adulto médio e dificilmente realizará alguma coisa por esforço próprio. Felizmente na minha juventude não tinha computadores ainda, os poucos existentes era luxo da burguesia e somente, quando eu me deparei com um pela primeira vez, eu já tinha mais de 15 anos, KI BOM ! ! ! ! ! ! Pude brincar de furapé, Amarelinha, Pular Corda com as meninas do bairro, sete pedrinha, garrafão, guerra de mamona, policia e ladrão, enfim, uma lista enorme de brincadeiras que hoje só existem na memória de quem viveu, estamos caminhando para um fim solitário e triste, a Internet informa e aliena, a mesma deve ser utilizada com cuidado e com moderação, é uma ferramenta poderosa que se usada inadvertidamente pode causar danos irreversíveis.

A crise na célula familiar

familia

Por Gil Nascimento

Galera NÃO abandonei vocês não, é que ainda estou me recuperando, mas uma semana e meia estarei de volta com o gás de sempre(eu acho), então é isso, segurem a saudade dae, que eu seguro daqui… Mas estou escrevendo pra mostrar toda a minha indignação com a descaracterização da família brasileira. E eu não sei se podemos chamar esse fenômeno de “brasileiro” por que pode ser um efeito mundial, desde que as mulheres conquistaram tardia e merecidamente o seu espaço, a célula familiar está se auto-degradando, filhos se tornou um “impecilio” por que mulheres hoje concorrem em igual importância e superam em algumas frentes até os homens no mercado de trabalho e quando isso acontece, quem cria nossos filhos? Geralmente sobra para avó, ou tias, vizinhos também são solicitados nessa frente de batalha, amigos e empregados, mas serão estas pessoas qualificadas o suficiente para tratar de nossos filhos? Outra questão a impressão que devemos imprimir em nossos filhos, como nossos valores, modos e até pontos de vistas sobre questões corriqueiras (aparentemente) como serão impressas em nossa ausência? Será que a figura materna pode e deve ser substituída tanto quanto tem sido? Hoje os casos de abusos contra a criança(o menor em geral)        que a TV insiste erroneamente de chamar de “pedofilia” algo que já mostramos aqui em nosso queridíssimo blog que não está correto, pedófilo e pedofilia não tem nada haver com abuso a integridade física e moral de um menor, por questões obvias não irei entrar nessa ceara agora. Mas a criminalidade tem sido crescente, os apresentadores de programas sensacionalistas sempre gritam e bradam por leis penais mais severas, maior rigor na aplicação da lei e mais leis que tipifiquem mais condutas como crimes, será que essa é a solução, será que iremos resolver o problema de casa com ações legislativas? Nossos filhos hoje são órfãos de pais vivos e que sofrem a longo prazo uma tortura psicológica e uma devastação moral, eu gostaria muito de saber se esse deve ser o fim da família como a conhecemos, o respeito a célula familiar hoje é posto em cheque todos os dias, hoje é comum filho bater em pais, assassinando seus entes queridos e em contra partida, na raiz do problema,  pais abandonam seus filhos para se drogarem ou por uma jornada absurda de trabalho, filhos não respeitam seus “tutores” temporários e vivem nas ruas, a mercê de drogas, delitos, influências de qualquer outro menor e o pior dessa forma criando sua personalidade e fundamentando seu caráter, totalmente a margem de seus pais. Onde isso vai parar?

Será que tem jeito?

Por Gil Nascimento

Eu vivo observando as coisas por onde ando e vejo os estudantes de hoje e me preocupo com o país de amanhã, jovens que vivem uma vida desorientada, com suas fardas rasgadas, calças desfiadas, cabelos pintados, as meninas com as “barriguinhas” de fora, mostrando o pircing e suas tatuagens “transadas”, jovens mães que nem aprenderam a ser filhas, quando não é tudo isso, é farda enrolada na mão, ou pendurada nos ombros, fantasiados de jovens palhaços, com gírias quase sem traduções.

 Se procurarmos saber dos jovens com idade entre 16 e 20 anos sobre o cenário atual da política nacional, dificilmente poderão descrever a situação atual, por que não acompanham nada, até por quê essa mídia oportunista que está ai não tem o compromisso de informar e instruir e sim em formar opiniões para o lado a ou o lado b, dependendo de suas conveniência.

 A educação sempre foi decadente o que mudou foram os estudantes, hoje já não há mais luta, nem reivindicações, nada, não por que está tudo as mil maravilhas e sim por que os alunos de hoje vivem a margem da realidade, não vivênciam os problemas e até acham que se beneficiam com alguns, tipo, se tem greve nas escolas, os alunos vão a praia, shopping, bares e baladas, as escolas voltam e eles não ao mínimo fazem idéia do motivo pelo qual suas escolas deflagraram greve.

 O preconceito que há com a raça negra, tem origem histórica, mas muitos dos filhos daqueles que sofreram a segregação racial de tempos atrás, hoje mancham o nome e a luta de seus antepassados, quando se marginalizam, achando que estão na moda, falam em guetos e favelas sem ao menos conhecer a realidade de um, agem como animais e demonstram toda a sua falta de educação em ambientes públicos como se não pudessem evitar, desvirtuam e modificam o sentido das coisas a seu prejuízo, andam em bandos como se formarem quadrilhas, já não freqüentam mais bibliotecas, nem compartilham com a historia, acham eles que estão escrevendo a nova historia da raça negra, raça essa que rir de se própria, quando encontra seu semelhante maltrapilho, faminto ou na miséria total, acham graça do seu par pela sorte desgraçada ou pela falta de sorte, uma classe de analfabetos funcionais, alguns poucos ainda almejam melhorar de vida, mas não como negros e sim como falsos burgueses, antes que comecem a polêmica, sou negro, periférico e tudo que falei até aqui eu vi, vive e ouvi, nos ambientes por onde passei.

É uma pena, mas a verdade tem que ser dita, desmistificada, sem a mascara da demagogia ou da hipocrisia, não que se exigir respeito a quem não se respeita, seremos sempre alvo de piadas e brincadeiras, mas o que está incomodando agora é que além de alvo somos os carrascos de nós mesmos.

 O Analfabetismo funcional é crescente e oculto, pouca gente fala nele, por que cita-lo é falar de muita gente, então deixam ai, nas mensagens subliminares da TV, que tem que adequar sua linguagem todos os dias para não ser incompreendido pela massa, essa mesma massa que quase não se compreende.

Hoje acordei chateado com tudo isso e tinha que desabafa. Esse post não tem imagem, para quê ilustrar o que está estampado em cada esquina da cidade.

 

A era da solidão

 solidao

 Com a multiplicação dos sites de relacionamento e a violência nas ruas, estamos criando uma geração de solitários.

         Alguns anos atrás o relacionamento entre as pessoas era quase que exclusivamente física, ali, lado lado, olho no olho, o telefone em certos momentos quebrava esta regra, mas na maioria das vezes era no calor humano mesmo. Porém de uns anos pra cá esta história vem mudando, com a proliferação dos computadores pessoais, aliado a multiplicação dos sites de relacionamento estamos vivendo uma nova era, onde as pessoas estão abdicando de amigos reais e criando redes de relacionamentos virtuais. As crianças não brincam mais nas ruas com seus amigos(muitas vezes por causa da violência), eles passam boa parte do tempo batendo papo no MSN e ORKUT, com isso a infância que precisa da presença, do carinho, das decepções (porque não) e de outros milhares de sentimentos que nenhuma maquina como o computador consegue criar, vão ficando para atrás, e cria-se assim pessoas frustradas, pois não conseguem sentir sentimento algum que não seja a armagura, por nunca ter olhado nos olhos de ninguém. Essas pessoas ficam adultas e não encontram um companheiro, porque cairam na ilusão do sexo virtual, isso porque na internet todo mundo é perfeito, e quando os mesmo se deparam com pessoas reais não conseguem se relacionar, pois nao encontra ninguém com esse requisito, como no site em que está habituado, e não conseguem entender que um relacionamento se faz de sacrifícios, onde ambos se sacrifícam em aceitar os defeitos do outro em próu de sentimentos maiores compartilhados entre si.

Por: Alan Suedde  

 

Leitura Para Todos.

leituraPor Gil Nascimento

Eu estava pensando e isso eu faço muito, enfim, será que agente ler o suficiente? Será que há o suficiente para ler?

 Desde de gibis á romances clássicos a leitura faz muito bem, muita gente se queixa da falta de tempo e destreina o cérebro, sim por o cérebro assim como outros músculos precisam ser condicionado a esse exercício que é a leitura, quem é apresentado a leitura muito cedo, cria o habito de ler e não perde mais e os benefícios da leitura são inúmeros, desde um melhor vocabulário, pois quem ler, dependendo do que ler, fala melhor, escreve melhor e consegue se relacionar com vários tipos de grupos totalmente distintos, pois vai compreender e conseguir manifestar sua opinião em vários tipos de dialetos, sem contar que a leitura alimenta nossas fantasias, nos permite viajar no mundo do nosso imaginário e nos desprender do stress cotidiano.

 Já dizia uma amiga minha “Quem ler muito, viaja muito, conhece muitos lugares e pessoas e gasta muito pouco.”

 Quem não ler ou ler muito pouco, muito pouco sabe se expressar, vive estressado, desacreditado ou pior acredita em tudo que ouve, pois destreinou o cérebro mais aguçou os ouvidos, como lhe falta intelecto para digerir a informação, o mais comum é acreditar piamente no que se ouve e não é assim com a maioria população brasileira?

Assistam TV, mas duvidem, pesquisem, perguntem sobre toda a informação passada nela, pois em nada se deve acreditar sem desconfiar, até mesmo se houver provas, não custa pesquisar uma outra fonte e/ou ponto de vista.

 A TV ganha todos os dias novos adeptos enquanto as livrarias se tornam coisa do “arco da velha” , programas de tv propagam a alienação iniciada em Brasília, desinformando e criando uma legião de “analfabetos funcionais”, são aqueles que até sabem ler e escrever, mas não conseguem interpretar um texto ou ao ouvir uma informação não consegue colocar no papel corretamente o que se ouviu, esses são mais fáceis de manuseio, o Brasil criou um maior “curral eleitoral” do mundo e dele extrai os votos que alimentam esse ciclo vicioso e perpétuo.

 Comece agora, nunca é tarde, leia de tudo.

 “Quem tem imaginação, mas não tem cultura, possui asas, mas não tem pés.”

 

Joseph Joubert

Seja o melhor presente para seu pai!

Eu cresci ouvindo os mais velhos falarem : “pai é qualquer um e mãe só tem uma! ” a não ser que sua mãe seja uma cortesã de bordel isso não é bem verdade (risos) e é isso que devemos demonstrar nesse dia dos pais que vem agora! Não precisa presente, claro que se tiver não faz mal, não precisa ficar no colo do “coroa” mas preste atenção de vez enquando nele, esses detalhes valem ouro, mas nesse domingo deixem os tabus de lado, as brigas, os aborrecimentos e as zique ziras da vida também, e abracem seu velho, não vale “tapinha” nas costas não, abracem seus pais e sem pudor algum presentei ele com um beijo sincero e carinhoso em sua face, fale tudo o que sentem por ele, por que o tempo passa, o tempo voa e poupança…(pigarro), já ia eu me deixando levar pelas emoções, o que eu estou tentando dizer é que nem sempre teremos a oportunidade de dizer ao nosso PAI o quanto ele é especial e as vezes por termos ele tão perto nos esquecemos disso e deixamos pra depois, só que nem sempre vai haver um depois. Pense NISSO!!

E nesse clima que nós do Blog Pão & Prosa, desejamos a todos os pais, seja ele vivo ou finado, viúvo, casado, divórciado, separado, descarado ou descompreendido um Feliz, Um OTIMO Dias Dos Pais…

Uma Mensagem antiga, contudo atual, em homenagem aos nossos pais, Filtro Solar – Narrado por Pedro Bial, assista e reflita.

Post Navigation