Pão & Prosa

O pão que não pode faltar e a prosa gostosa de sempre!

Archive for the category “É uma falta de absurdo”

“A Vergonha” – crônica de Luiz Fernando Veríssimo sobre o BBB

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A décima (está indo longe) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência. Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB 10 é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros… todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB 10 é a realidade em busca do IBOPE. Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB 10. Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Se entendi corretamente as apresentações, são 15 os “animais” do “zoológico”: o judeu tarado, o gay afeminado, a dentista gostosa, o negro com suingue, a nerd tímida, a gostosa com bundão, a “não sou

piranha mas não sou santa”, o modelo Mr. Maringá, a lésbica convicta, a DJ intelectual, o carioca marrento, o maquiador drag-queen e a PM que gosta de apanhar (essa é para acabar!!!). Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente,

chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.. Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo santo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.

Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir

estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão. Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse

dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?

(Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores )

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário

Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…, estudar… , ouvir boa música…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… , visitar os avós… , pescar…, brincar com as crianças… , namorar… ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.

Obs.: Não há confirmação de que são palavras de Luis Fernando Veríssimo.

 

Na mira ou Na MERDA?

  

 

Este POST vai em homenagem aos telespectadores baianos, sem desmerecer nenhum outro, mas aos baianos em especial, nós que já temos que conviver com o preconceito de estarmos no Nordeste e de sermos referência em analfabetismo e pobreza agora estampamos nossa miséria na televisão, utilizando todos os mecanismos possíveis (se é que podemos chamar de mecanismos a presepada do apresentador Uziel Bueno) esse programa mostra as mazelas e a violência da capital baiana e demais cidades, esse programa de televisão “NA MIRA” cujo o nome é tão inteligente quanto o apresentador, mostra não só a carência da população, mas também a nossa carência jornalística. O programa é pautado na miséria do próximo, a qual o apresentador chama de realidade baiana e da vida como ela é, o tal Uziel se acha polemico, fica o tempo inteiro forçando a voz para parecer mais grave do que é, entre outras ridicularidades do programa tem a luta do apresentador com o camera, isso mesmo, ele bate na camera do rapaz o programa inteiro, chamando emissoras e telespectadores para “briga” o Uziel Bueno é um palhaço e faz bem seu papel.

O programa tem uma hora de duração, pena que não tem matéria para tanto tempo de TV, então eles repetem a mesma matéria umas 5x, repetem trechos e ficam martelando com a mesma baboseira o tempo inteiro, o programa é digno de pena, muito sangue, violência e muita pobreza, apimenta os comentários toscos e sem embasamento nenhum do rascunho de apresentador de tvzinha fulera, ele ainda acha que o programa dele vai se tornar Nacional, o mesmo já se ver no nível de DATENA, que é outro presepeiro, mas ninguém ganha pra ele em espetáculo de 5º categoria.

O cara é tão imbecil que fica atacando pessoas que nem sabem de sua existência, pessoas como Xuxa e até o parque temático da Disney tem sofrido ataques constantes com os jargões sem criatividade do “bizarro” Uziel.

A massa baiana, composta em sua maioria de desempregados, semi-analfabetos ou analfabetos completo já o consideram herói, mas me digam o que ele fez ou faz para ter tal titulo? Alguns acham que ele denuncia o que ninguém antes teve coragem pra fazer, mas eu penso diferente, ele é tão covarde quanto os outros, se não, o mesmo dispensaria guardas armados para a sua segurança e carro blindado, a única coisa que ele faz é empobrecer a televisão, em minha casa tem sky e graças a DEUS na SKY tv aratu não passa.

Assistir Na Mira é muita falta do que fazer, ainda mais no horário do almoço, hora sagrada, pra estar em família ou com amigos, Uziel é sensacionalista, mentiroso, presepeiro e baixo astral, agora ele tá copiando a Rede TV com o lance da skype, fazendo as pessoas acessarem o programa através de um boneco tão ridículo quanto o programa, pior não é nada, como a massa que assiste esse programa é composta por pessoas pobres, que quando tem computadores com Internet é aquela compartilhada com todo o bairro, a conexão com a skype é sempre um lixo, os gênios do programa não mensuraram isso, só quiseram colocar, para dizer que saíram na frente, por que é o primeiro programa baiano com tal besteira.

O programa tem vários pontos fracos, como os efeitos sonoros, são dignos de graça, a abertura do programa é nojenta, chata e tosca, colocaram uma musica de pagode e repete todo dia a mesma musica, só muda as cenas que sempre são bem apelativas, as matérias quase não são editadas, os jornalistas são uns brincalhões, falam besteiras o tempo inteiro, por desconhecerem termos técnicos criam cada situação absurda, sem contar que eles acabam por trazer a questão do diploma acadêmico para a profissão de jornalismo, por que com certeza nenhum dos dois passou por uma universidade, se passaram, nem eles perceberam, tal o nível de suas reportagens e as abordagens que beiram o inimaginável. Sem contar a falta de respeito com os “acusados” isso, por que até serem julgados, todos eles tem o pressuposto de inocência, mesmo assim são filmados e questionados de forma criminosa, o Ministério Publico Baiano se omite de seu dever, a permitir que um programa como esse continue a manchar o nome do poder judiciário do Estado, acho que já é hora do Ministério Publico Federal tomar as dores da população baiana e fazer alguma coisa… Pessoas como Uziel Bueno, Bocão e outros imbecis que se acham Profissionais da Mídia, devem ser observados para não se acharem dono do veiculo de noticias e fazerem nele o que fazem em suas vidas pessoais.

E tenho o DITO.

O fim da inocência!!!

Os jovens aderem à moda dos braceletes coloridos – muitos deles sem saber de seu significado erótico Andres Vera São pulseiras comuns, que qualquer garota usaria para ir ao colégio, feitas de silicone, em cores vibrantes e de aparência inocente. Mas nos últimos dias passaram a deixar muitos pais preocupados com rumores sobre seu verdadeiro significado. Segundo um modismo que surgiu na Inglaterra e chegou ao Brasil recentemente, arrebentar a pulseira de determinada cor obrigaria o portador da pulseira a se submeter ao ato correspondente àquela cor. Pulseira amarela, por exemplo, equivaleria a um abraço. Pulseira preta, a sexo. Não se sabe como surgiu esse código nem como ele se espalhou entre os adolescentes. Na Inglaterra, as pulseirinhas ganharam o nome de shag bands (algo como “pulseiras da transa”). Lá também surgiu o jogo chamado “snap” (estouro, na tradução do inglês) e o dicionário de cores (leia o quadro abaixo). O assunto chamou a atenção da imprensa e virou motivo de alarde entre pais e educadores quando crianças do ensino fundamental começaram a usar as pulseiras. Não demorou muito para a novidade se espalhar pela internet e chegar ao Brasil. Redes sociais como Orkut e Facebook têm comunidades dedicadas aos fãs das pulseiras. Uma delas já reunia 40 mil seguidores na semana passada, a maioria perfis de crianças e adolescentes. Embora seja comum encontrar jovens com o braço carregado de pulseiras, parte deles parece desconhecer seu significado. “Eu parei de usar quando descobri, mas vejo um monte de meninas do fundamental usando sem saber”, diz a estudante Bárbara Campos, de 15 anos, aluna de um colégio particular de São Paulo. Seu namorado, no entanto, ainda carrega três pulseiras no pulso: uma preta, uma branca e uma vermelha. “Se outra menina estourar as pulseiras dele, eu vou ficar muito brava.” Vendidas por camelôs em qualquer cidade grande brasileira, a novidade ficou conhecida por aqui como pulseira cool (legal, na tradução do inglês), pulseira da amizade ou pulseira da malhação. Um pacote com 20 unidades, de cores sortidas, custa cerca de R$ 1. Entre os mais jovens e os que não levam o sentido do snap a sério, as pulseiras também resumem o “currículo” sexual da pessoa. Vale a mesma regra das cores: quem já fez sexo pode exibir sua pulseira preta. Os mais “populares” costumam usar a cor dourada. Como pais e educadores deveriam reagir diante da conotação sexual de uma inocente pulseira de silicone? “Proibir não adianta, porque o adolescente pode se sentir excluído quando vir que os colegas continuam usando”, diz a psicóloga Denise Diniz, da Universidade Federal de São Paulo. “Os pais devem aproveitar a oportunidade para debater sexualidade em casa.” Os colégios se dividem entre proibir ou ignorar o uso das pulseiras. “Acreditamos que esse jogo não passe de um modismo, mas os pais podem e devem impor seus limites, sem alarde”, diz Silvana Leporace, coordenadora educacional do Colégio Dante Alighieri, em São Paulo. Modismo ou não, não custa nada para os pais dar uma olhadinha no que os filhos andam usando no pulso.

FONTE REVISTA EPOCA.

PREFEITURA DE SALVADOR E O TRANSITO CAOTICO.

“Não é possível estar se vendendo carros a 80 prestações, sem entrada. Esses carros são jogados na rua, e a responsabilidade fica unicamente a cargo da Prefeitura. Mas as concessionárias podem vender carro à vontade sem sofrer nenhum tipo de sanção. Isso é absurdo.”

Palavras do Prefeito de Salvador – João Henrique – Ditas em entrevista a Rádio Metrópole no dia 08/2/2010.

 

Numa cidade que o sistema coletivo é um câncer crescente e torna a cidade um circo de horror, o metro daqui a pouco fica velho e nem em funcionamento entrou!! A prefeitura engasga, mas não pode reclamar sobre verbas federais e estaduais, por que essas existiram, infelizmente devido a má administração de uns e a usura dos outros o metrô ainda reside em nosso inconsciente. Outra epopéia será a Ponte Salvador – Ilha, será um tormento e mais uma parcela da cidade e um meio de enriquecimento fácil para outros. A corrupção e o desinteresse publico torna as cidades massas podres e pobres, quase inviáveis de serem administradas, prefeitos e governadores sendo caçados, quando não é isso rompem e ficam brigando durante seus mandatos, o Brasil ainda não tem maturidade para viver uma REPUBLICA, o Brasil ainda não aprendeu nada sobre a democracia e quem paga o por isso tudo é a faixa da população mais pobre, carente e desprotegida e sempre será assim, enquanto não houver uma revolução as coisas não mudaram, não se iludam com ELEIÇÕES e novos CANDIDATOS, por que a corrupção é uma epidemia no BRASIL, EPIDEMIA sem controle e sem previsão de ser contida.

O jeito é FUGIR ! !

Como DIRIA o POETA GILBERTO GIL:

Vamos fugir!
Deste lugar
Baby!
Vamos fugir
Tô cansado de esperar

CARNAVAL DE SALVADOR a festa MAIS DEMOCRATICA DO BRASIL.

Galera para quem não veio a salvador, perdeu, perdeu os encontros mais estranho possível, Xandy do Harmonia por exemplo, ao se encontrar com Gilberto Gil se declarou e elogiou o artista de todo jeito e depois ao anunciar que iria fazer uma homenagem ao mesmo, fez Gil e todos que estavam presentes pensar que ele cantaria uma musica do ídolo, ledo engano, o mesmo foi de uma musica da própria banda, um pagode bem swingado, o qual deixou Gil sem entender nada e o publico muito menos, de repente Xandy da uma rebolada típica na frente do ex-ministro que o deixou até “vermelhinho.” Depois o mesmo Xandy protagonizou outra cena tosca, uniu segundo ele o sertanejo baiano com o sertanejo goiano, ao colocar o cantor Berguinho da banda Seu Maxixe em uma saia justa ao cantar com o Ex-cantor, na verdade eu não sei nem se um dia ele foi cantor, mas vou dar a ele o beneficio da duvida, o artista Pedro Leonardo(filho do Cantor Leonardo), este estava já super alto de bebida alcóolica e estava quase enrolando a língua pra falar imagina cantar, resultado, improviso e amadorismo no dueto, Pedro iniciou uma musica da década de 80 e não deu vez ao Cantor Berguinho, foi um dueto de um só! Sem contar que altivez alcóolica dele deu um tom muito ruim a canção e ao encontro… Coisas do Carnaval da Bahia.

Pois bem, saindo da pasta encontros vamos para o item camarotes, o carnaval de salvador hoje brinca que sai em bloco e quem sai em camarotes, isso hoje, por que daqui a algum tempo só quem paga camarotes terá o beneficio do carnaval, isso por que os trios com cantores que querem mais aparecer do que entreter folião, fazem paradas absurdas a frente dos camarotes de emissoras e de empresários, onde batem papo, tiram fotos, contam piadas e cantão o que os patrões mandam, enquanto os foliões bestas que são, ficam parados debaixo de um Sol lindão, a festa do trio era pros foliões, agora está sendo pros Camarotes, outro lance é essa mensagem forçada que as emissoras e o poder publico tenta imprimir na população, passando uma falsa impressão e uma total inverdade, a de quê o carnaval de Salvador é a festa mais democratica do país, como? Preto, pobre e favelado no carnaval ou segura a corda de um bloco ou sai na pipoca arriscado a ser confundido e abordado violentamente por uma policia cada vez menos preparada para lidar com “gente”, turistas que se arriscam a sair na pipoca, levam embora lembranças desagradáveis como furtos, socos, tapas, empurrões, latadas e os mais variados abusos, pra brincar o carnaval de salvador tem que se ter no mínimo R$1.000,00(mil reais) por dia de festa, desse dinheiro você compra um bom bloco ou camarote e paga por conforto e qualidade de serviços, nos blocos tem empurrões e outras mazelas, mas nem se compara ao perigo de sair na pipoca, as emissoras e o poder publico fazem uma força para passar a imagem de festa alegre e contagiante e da paz, e não mostram números, como: furtos, roubos, abusos de policiais, feridos e até mortos, durante a folia e no circuito “da alegria.” Vem crescendo o numero de foliões turistas que se arriscam a sair de pipoca e o resultado disso, mais violência e lembranças desagradáveis.

Agora que o Carnaval acabou é hora de cordeiros reclamarem salários não pagos, alimentos não fornecidos, é hora também de desfazer desentendimentos e liberar os “presos da folia” e quem apanhou ficar apanhado e cuidar do machucado, para quando chegarem em suas cidades e trabalhos dizerem que caiu ou saírem orgulhosos de seus machucados dizendo com todo brio: “APANHEI NO CARNAVAL MAIS DEMOCRATICO DO PAIS.”

Meu nome não é BESTA !

zina

Galera eu adoro o pânico na tv, assim como alguns poucos programas da TV brasileira, mas o mesmo está apelando com esse lance de ZINA, com o tal documentário “meu nome não é zina”, eu acho que eles deveriam parar de demagogia na televisão e começar a falar sério com a população, Zina é um viciado em cocaína e ainda para piorar sua situação é portador de algum tipo de demência, isso é fato, agora alegar que o Estado é culpado e ainda trazer números e dados sobre a atuação ineficaz do governo tanto federal como estadual sobre o assumto e ainda imputar aos dois responsabilidade quase que exclusiva na causa do vicio de Zina e de milhões de pobres coitados que por ai perambulam é muita fantasia. Lógico o governo deve evitar ao maximo a entrada de entorpecentes no país, deve coibir o uso assim como a policia vem fazendo, mas a família ainda mais de pessoas portadoras de alguma deficiência mental, mesmo que mínima, deve fazer a sua parte, acompanhando de perto seus entes queridos, procurando evitar o envolvimento destes com pessoas que possam facilitar o uso da droga e verificar o comportamento, que quando é usuário é significativamente alterado, segundo Zina o mesmo faz uso desse tóxico desde novembro do ano passado, ou seja já tem um ano usando direto e nenhum familiar notou diferença em seu comportamento? Ninguém verificou o circulo de amigos que ele andava? Que família é essa? Culpar o governo é fácil, mas devemos nos perguntar o que fazemos para melhorar nossa situação, o pânico foi ao bairro periférico de Zina para mostrar a realidade deles, e para “mostrar” que lá ninguém sabe nada sobre drogas por que o governo lá não foi falar, como é isso? Quem ai não conhece os efeitos que a droga tem na vida de cada drogado? Em pleno século XXI as pessoas ainda colocarem no governo culpa exclusiva por filho ou parente ou amigo drogado? Dá um TEMPO ! ! O vicio é uma doença e tem parcela de culpa todo mundo, desde o governo até aos amigos próximos, passando pela família e pelo próprio viciado, quem ai nunca viu na TV traficantes presos ou mortos, briga entre gangues por pontos de drogas, novelas que mostram o viciado alucinado acabando com a família, quem nunca conheceu um drogado, não dá hoje pra se viciar sob a alegação de desconhecer a lei ou o fato que droga é proibida e faz mal a saúde tanto de quem usa quanto de quem esta por perto, então PANICO para de demagogia e fala sério! Antes de Zina, sempre existiu um João Ninguém que caiu no mundo da Droga e se ferrou, então não polemiza com isso não, eu sei que vocês podem mais, por que não vão a Brasília brigar por mais educação, melhorias nas escolas, nos salários dos professores e nas estruturas das salas de aula? Ahhhhh já sei, deve ser por que ainda não descobriram que o Zina não sabe ler, quando descobrirem ai vai vim o documentário “Nunca é tarde para aprender” até lá a educação segue aos trancos e barrancos.

Todo Mundo Erra!

RECORDAR É VIVER !

INCRUSIVE  ELA!

Um crime a cultura e a memória.

suastica_basf_interna

Um crime federal em muros de Salvador. O símbolo nazista está pintado em vários locais da capital.

Pichações como em um muro na Avenida Contorno estão em vários pontos de Salvador. A suástica, símbolo nazista, foi pintada no meio do nome de uma multinacional alemã de produtos químicos e petroquímicos.

A Basf divulgou nota afirmando que as pichações começaram depois de um acordo fechado entre a empresa e funcionários para redução da jornada de trabalho e dos salários. Em Salvador, são 35 funcionários.

Fonte: http://ibahia.globo.com/

Esses funcionários só mostram o quanto são ignorantes, não sabem o significado desse símbolo, muito menos para que ele foi usado, devem fazer alguma idéia de quem o usou para promover o terror e as atrocidades e os absurdos cometidos a raça humana, nada justifica a utilização desse símbolo, insatisfação alguma, nenhuma atitude da BASF deveria Ter sido associada a esse símbolo, o símbolo em si não quer dizer nada de tão terrível, para quem conhece de simbologia, mas as lembranças a que esse símbolo nos remete não é agradável e é ridículo pinchar numa cidade onde 90% da população é negra e a outra parte é mestiça.

É tão absurdo essa noticia que chega a parecer piada, infelizmente não tem graça alguma, é como diz aquela frase “Pense no absurdo, na Bahia tem precedentes.”

 

A Policia Legal, quase deixa a cidade MAL

Greve da Policia

No início da noite desta quinta-feira (6), os policiais militares resolveram recuar e não dar início ao movimento chamado de ‘Polícia Legal’. Trinta e três associações da Polícia Militar estão envolvidas no movimento em todo o estado da Bahia e a maioria decidiu manter o policiamento nas ruas até domingo (9).

Se não houver negociação, na próxima segunda-feira (10) os PMs vão reduzir o efetivo das rondas. Os PM’s pressionam o governo para pedir aumento de salário e melhores condições de trabalho e segurança.

Em resposta aos manifestantes, o governador Jaques Wagner disse que já concedeu reajuste salarial e não há motivo para greve. Por enquanto, o que a Polícia Militar garante é que nesta sexta-feira (7) e no fim de semana o policiamento está garantido.

Fonte:http://ibahia.globo.com/plantao/default.asp (acessado, hoje as 7:00am)

Por Gil Nascimento.

Só a ameaça de greve da polícia militar na cidade já foi suficiente para mostrar o caos que seria se realmente a polícia parasse, empresários liberaram seus funcionários mais cedo, empresas publicas suspenderam atendimento ao publico mais cedo também, faculdades liberaram seus alunos e suspenderam as aulas, os onibus super lotados com a “correria” do povo para chegar em casa, sem contar quem deve ter se armado e reforçado a segurança de suas portas, toda essa balbúrdia nos lembrou o terror que passamos na ultima greve da policia militar em 05/07/2001 e que durou 13 dias e a palavra de ordem na cidade foi insegurança e apreensão, quando pessoas carregaram literalmente geladeiras, televisões e outros utensílios domésticos das lojas e foram flagrados pelas câmeras de vigilância dos estabelecimentos, outros se armaram tentando defender seus bens e suas familias, o numero de homicídios, furtos e vandalismo aumentou, sem contar o terror que se instalou nos bairros da cidade. Podemos reclamar da policia militar, realmente ela está muito “AQUÉM” de uma policia que desejamos, porém ruim com ela, muito pior sem!

 

 

“SÉRIE SEM NOÇãO” ProFessor Que se ACHA!

bap15

Por Gil Nascimento

Professor que “SE ACHA” na Faculdade – É inacreditável, mas tem professores que por que tem meia dúzia de graduação, se acha no direito de serem boçais, logo na apresentação a turma já começam a mostrar o tipo de “bosteticos” que são” Começam pelo curriculum o que leva mais ou menos uns 30min. E claro o ar de autoritarismo para intimidar os alunos, mal sabem eles que esse comportamento deixa a aula tensa e os alunos sempre em pé de guerra com a didática apresentada por ele em aula. A verdade é que os professores devem preocupar ensinar e não intimidar, devem procurar passar o conhecimento que possuem, da forma mais simples e eficaz possível, nesse critério quase todos são fracos, não tem curriculum que substitua uma vocação, ensinar é um DOM, e infelizmente nem todos professores sabem disso, SER PROFESSOR é diferente de ESTAR PROFESSOR em gênero, numero e grau, Não se aprende a dar aula, você pode aprender a falar em publico e tudo mais, mas passar conhecimento de forma clara sem recorrer ao terrorismo desnecessário que alguns professores utilizam como mecanismo de aula é difícil para alguns, quantas pessoas vocês conhecem que sabem muito, mas não conseguem ensinar? Então! Já sofremos com uma educação que não merece a atenção devido por parte de nossos governantes e ainda temos que aturar em sala de aula, de universidade, colégios e cursinhos boçais metidos a professores que na verdade precisam aprender mais do que nós, meros alunos.

Post Navigation